Entendendo a diferença entre Blend e Pré-mix nos cosméticos

O que são e como são usados

Ao adentrar no mundo dos cosméticos e formulações, pode surgir a dúvida sobre a distinção entre dois termos comuns: blend e pré-mix. São conceitos que, apesar de parecerem semelhantes, possuem diferenças cruciais na fabricação de produtos cosméticos.

Formula gelatinosa para cosméticos

Blend: A mistura pronta para uso

No contexto dos ingredientes cosméticos, o termo “blend” refere-se a uma mistura já preparada e comercializada, contendo diferentes elementos que são essenciais para a formulação de um produto final. É uma solução pré-pronta que pode conter uma variedade de compostos, sendo um exemplo a base perolizante usada em shampoos, composta por Sodium Laureth Sulfate, Cocamide Dea e Glycol Distearate.

Embora muitos ingredientes cosméticos sejam misturas em si, o termo blend é reservado para misturas específicas, prontas para serem incorporadas diretamente no produto final. Em geral, são usados em sistemas conservantes e em casos nos quais é mais conveniente adquirir uma mistura já preparada, em vez de combinar individualmente os elementos.

Pré-mix: Preparação durante o processo de formulação

Por outro lado, o pré-mix é um recurso utilizado durante o processo de fabricação da formulação cosmética. O termo “mix” é uma abreviação da palavra em latim “mixtura”, referindo-se à mistura preparada pelo formulador para garantir a eficácia do produto final.

O pré-mix é uma etapa crucial, especialmente em fórmulas onde a simples adição de um ingrediente, como o ácido cítrico, por exemplo, em sua forma cristalina, poderia comprometer a qualidade do produto final. Nesse caso, pré-solubilizar o ácido cítrico em água antes de incorporá-lo à formulação garante uma distribuição uniforme e evita problemas de textura ou sensação desagradável no produto.

A razão por trás da escolha entre Blend e Pré-mix

Optar por blends ou pré-mix depende de variáveis distintas. Os blends oferecem praticidade, uma vez que estão prontos para uso, embora possam tornar o fabricante dependente de fornecedores específicos e restritos. Já o pré-mix permite uma maior flexibilidade na escolha de fornecedores e ingredientes, mas demanda tempo e recursos para sua preparação interna.

Outro ponto crucial a considerar é o espaço de armazenamento e controle de estoque. Enquanto um blend pronto ocupa menos espaço e apresenta uma única data de validade, preparar um pré-mix requer mais espaço, gerencia mais datas de validade e implica em mais itens em estoque.

Em resumo, a escolha entre usar blends ou pré-mix em formulações cosméticas não é unilateral, sendo necessário considerar múltiplos aspectos logísticos, operacionais e de qualidade para a melhor decisão.

O entendimento desses termos e sua aplicação adequada não apenas aprimora a compreensão do processo de fabricação de cosméticos, mas também garante produtos finais de maior qualidade e eficácia.

Responsável pelo Conteúdo

WhatsApp
LinkedIn
Facebook
Email

Descubra Mais

Pesquisar:

Posts Recentes:

Categorias:

Reproduzir vídeo
Kit empreendedor para fabricação de cosméticos.
Agitadores de Laboratório

Compartilhar esse conteúdo:

40 MODELOS DE MISTURADORES

agitadores de cosméticos

desenvolvemos 21 modelos de emulsificadores para géis, cremes, bases, loções e soluções cosméticas.